CURSO: capacitaÇÃO EM VACINaÇÃO para aplicaÇÃO EM fARMÁCIAS (AULAS TEÓRICAS E PRÁTICAS)

SOBRE O CURSO

O Curso tem por objetivo tornar os profissionais Farmacêuticos e alunos da Farmácia aptos a implantar no seu consultório farmacêutico o serviço de  aplicação de vacinas, bem como na própria Farmácia. Os alunos aprendem todos os requisitos e cuidados para a segurança na aplicação* dos medicamentos.

*o acadêmico de farmácia que concluir o curso não estará legalmente apto para aplicação de vacinas dentro das farmácias.

“Os farmacêuticos serão referências internas nas empresas para implementação do serviço de vacinação nas farmácias. A regulamentação da aplicação de vacinas pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) e a capacitação do profissional ampliarão o acesso e poderão mudar a face da saúde”, diz o presidente executivo da Abrafarma, Sergio Mena Barreto.

NOTA DE ESCLARECIMENTO

Sobre Lei Municipal / Fortaleza-CE nº 10.740/2018, SANCIONADA NO DIA 29 DE MAIO ÚLTIMO, que obriga a presença do enfermeiro nas farmácias que oferecem serviço de vacinação naquela capital, o Conselho Federal de Farmácia (CFF), reiterando o respeito que nutre pelos profissionais de enfermagem, vem a público esclarecer que:

1 - Por força da Lei Federal nº 13.021/14 e da Lei Estadual/CE nº 16503/2017, em VIGOR DESDE DEZEMBRO, as farmácias ESTÃO AUTORIZADAS A DISPOR DE VACINAS PARA O ATENDIMENTO IMEDIATO À POPULAÇÃO. 
2 - A RDC/Anvisa nº 197/2017 e a Nota Técnica nº 001/2018 asseguram ao farmacêutico habilitado o direito de ser o responsável técnico pelo serviço de vacinação em farmácias. Em seu item 3.4.3, a nota técnica é clara ao afirmar que o RESPONSÁVEL TÉCNICO pelo ESTABELECIMENTO DE SAÚDE (que oferece vacinas) PODE SER O MESMO DO SERVIÇO DE VACINAÇÃO. No caso, o responsável técnico pela farmácia é o farmacêutico. Consequentemente, este será o responsável pelo serviço de vacinação.
3 – Considerando o fato de que A LEI MUNICIPAL CONTRADIZ LEGISLAÇÃO FEDERAL E ESTADUAL, além de normas e orientações técnicas da Anvisa, TODAS AS MEDIDAS CABÍVEIS SERÃO TOMADAS PARA ANULÁ-LA. 
4 - O Conselho Federal de Farmácia, por meio de seu conselheiro federal pelo estado do Ceará, Luís Cláudio Mapurunga da Frota, tem buscado esclarecer à população e a todos os farmacêuticos de Fortaleza sobre o direito às vacinas em farmácias, sob a responsabilidade técnica dos farmacêuticos. Essa é uma conquista do CFF para a sociedade, buscada com o objetivo de ampliar o acesso à imunização, com ética, qualidade e segurança. Não vamos prescindir dela!

Walter da Silva Jorge João
Presidente do Conselho Federal de Farmácia

HABILITAÇÃO DE FARMACÊUTICOS PARA APLICAÇÃO DE VACINAS

A classe farmacêutica tem um modo peculiar de regulamentar as atividades profissionais. Atualmente, o exercício da farmácia clínica, da farmácia estética e agora especificamente o exercício do serviço de vacinação, fundamenta-se em normas e cursos específicos, inclusive com as exigências de conteúdos e cargas horárias delineadas, diferentemente de outras profissões na área da saúde, que não possuem exigências específicas como formação exclusiva para, por exemplo, realizar prescrições.

Diante das diferenças na formação exigida em comparação com os demais profissionais de saúde, o farmacêutico deve estar atento às evoluções e, principalmente, às atualizações das legislações que requerem deles formação contínua.

É importante o farmacêutico buscar cursos de atualizações o tempo todo. Por meio das novas resoluções e do cumprimento delas, os farmacêuticos poderão exercer a profissão de modo pleno nas farmácias, aproveitando todas as modificações e os avanços que a Lei nº 13.021/14 traz para a profissão e para a saúde das pessoas atendidas”.

CONTEÚDO PROGRAMÁTICO

  • Aspectos legais e a realidade da aplicação de vacinas por farmacêuticos no Brasil e em outros países: oportunidades de desafios;

    Vacinas: fundamentos em imunologia e imunização. Plano Nacional de Imunização (PNI), calendários vacinais, vacinas não contempladas pelo PNI, classificação e componentes das vacinas, vias de aplicação, esquema vacinal, indicações, precauções e contraindicações;

    Avaliação pré-vacinação: acolhimento, anamnese, consentimento, confidencialidade, documentação, registros, escolhas de insumos e preparo da dose;

    Aplicação de vacinas: vias instramuscular, subcutânea e intradérmica: locais e técnicas de aplicação;

    Etapas pós-vacinação: avalização, diagnóstico, tratamento, registro e notificação de erros de vacinação  e eventos adversos pós-vacinação (EAPV), inclusive anafilaxia;

    Serviço de vacinação em Farmácia: infraestrutura, licenciamento, boas práticas, segurança ocupacional, gerenciamento de resíduos, segurança do paciente, rede de frio, emissão do Certificado Internacional de Vacinação ou Profilaxia (CIVP) e vacinação de extramuros;

    Preparo da dose (a partir da ampola, frasco-ampola e seringa preenchida) com simulação prática;

    Técnicas de administração nas vias intramuscular, subcutânea e intradérmica com simulação prática;

    Dez regras importantes para aplicação de vacinas em farmácias.

    CARGA HORÁRIA

    40 horas/aula (30 horas/teóricas e 10 horas/prática)

    FACILITADORA

    SÔNIA BARROS

    Graduada em Enfermagem pela Universidade Federal do Ceará - UFC;

    Pós graduação em Saúde do Idoso pela Universidade Estadual do Ceará - UECE;

    Pós graduação em Enfermagem Dermatológica pela Universidade Estácio de Sá (Cursando)

  • Facilitadora de curso Técnico em Enfermagem em diversas disciplinas;

  • Responsável técnica pelo Curso Ana Nery.

    Endereço para acessar este CV: http://lattes.cnpq.br/6181077991452800

    RAFAEL QUERINO

    Graduado em Enfermagem pela Faculdade Santa Maria de Cajazeiras / PB - FSM;

    Pós graduação em Urgência e Emergência pela Faculdades Integradas de Patos - FIP;

    Pós graduação em Clínica Médica pela Faculdade São Camilo;

    Pós graduação em Gerontologia pela Faculdade Ateneu (cursando);

    (PHTLS, BLS, ACLS, ATCN, PALS);

    CALENDÁRIO CONFIRMADO DE NOVAS TURMAS

    MARÇO / 2019

    TURMA - 1 (FORTALEZA)

    INÍCIO: 25/03/2019 (DURANTE A SEMANA)

    ENCONTROS: 25/03/2019 - 26/03/2019 - 27/03/2019 - 28/03/2019 e 29/03/2019

    HORÁRIOS: de (08:30 as 12:00h)

  • COMO FAZER SUA INSCRIÇÃO

  • Vagas limitadas, no máximo 30 alunos. Facilitando assim o aprendizado e otimizando a sedimentação do conhecimento.

    Se os 30 alunos que formam a turma efetuarem seus pagamentos antecipados, iniciaremos o curso na data marcada, senão prorrogamos para uma próxima data.

    Após recebermos seu Formulário de Inscrição entraremos em contato

    INVESTIMENTO

    Valor do Curso: R$ 250,00 (parcelado no cartão de crédito de 02 vezes)

    Valor do Curso c/desconto: R$ 200,00 (pagamento somente em dinheiro ou débito)

    FORMAS DE PAGAMENTO

    Cartões (Débito ou Crédito - Também no Curso)

    Dinheiro (Somente no Curso)

    Transferência Bancária - Através do Banco Itaú - Conforme dados abaixo

  • PÚBLICO ALVO

    Farmacêuticos, acadêmicos de Farmácia e outros profissionais da área da saúde.

  • PRÉ REQUISITO

    Curso Prática de Injetáveis no Curso Ana Nery

  • DOCUMENTAÇÃO NECESSÁRIA

    Cópias dos seguintes documentos (Para quem vai iniciar)

    Carteira de Identidade

    CPF

    Comprovante de endereço

    CERTIFICAÇÃO

    Será fornecido pelo CURSO ANA NERY o Certificado de conclusão do Curso de Capacitação em Serviço de Vacinação em Farmácias ao aluno que obtiver média igual ou superior a 80% nos testes escritos e de 100% nos testes práticos.

    Todos os professores desta escola são Enfermeiros (Graduados) e regularmente inscritos no Coren/CE.

    MATERIAL DIDÁTICO

    O aluno(a) receberá gratuitamente todo material didático utilizado no curso.

 

"A Enfermagem é uma arte... E como arte, requer uma devoção tão exclusiva, um preparo tão rigoroso, como obra de qualquer pintor ou escultor. Mas o que é tratar de tela inerte ou do frio mármore comparado ao tratar do corpo vivo? É uma das mais belas artes, ou quase diria... A mais bela de todas!".

Florence Nightingale